Entenda as regras para usar o insulfilme com segurança


Que o insulfilme, aquela película que escurece os vidros, caiu no gosto dos brasileiros ninguém mais tem dúvida. Mas o que muitos ainda não sabem é que este tipo de produto não está liberado para o uso indiscriminado, ou seja, \”ao gosto do freguês\”. No mercado de varejo e atacado de películas de controle solar, segurança e decoração para envidraçamentos, automotivo, comercial e residencial, essas transparências podem variar entre 5%, 20%, 50%, 70% e até 100%.

Mas a legislação que rege a utilização do insulfilme nos automóveis é a resolução 254/07 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). E de acordo com essa regra, são permitidas algumas porcentagens de entrada de luz. São esses detalhes que veremos a seguir.

Qual a porcentagem de insulfilme prevista por lei?

As porcentagens de insulfilme previstas em lei variam de acordo com a posição que os vidros com películas escurecidas ocupam no carro. Eles devem ter, no mínimo, as seguintes porcentagens:

  • 75% para os vidros incolores e 70% para os vidros coloridos, no caso do para-brisa;
  • 70% nos vidros laterais dianteiros;
  • 70% nos vidros laterais traseiros e vigia (veículos sem o espelho retrovisor do lado direito);
  • 28% nos vidros laterais traseiros e vigia (com espelhos retrovisores);
  • 28% nos vidros traseiros.

Sendo assim, os proprietários de carros que optarem por películas com transparências menores que 28% estarão infringindo a legislação vigente e, por isso, passíveis de penalizações. Cumprir a lei neste caso garante também maior segurança porque os motoristas que não seguem a norma acabam tendo sua visibilidade comprometida, ficando mais sujeitos a acidentes.

O descumprimento da lei prevê as seguintes penalizações:

  • infração grave;
  • cinco pontos na CNH – Carteira Nacional de Habilitação;
  • multa de R$ 127,69;
  • retenção do veículo para regularização.

E não basta colocar as porcentagens certas. Quem tiver insulfilme nos vidros precisa também cumprir a resolução 386/11, do Contran, que prevê a exibição da marcação do índice de transparência em local de fácil visualização. Também devem ser colocados em exibição a marca do fabricante do vidro e o símbolo de conformidade com a legislação brasileira, que é definido pelo Inmetro.

É importante destacar, também, que as películas reflexivas são proibidas no Brasil, independentemente de suas porcentagens.

Se você está cumprindo tudo isso certinho, já pode aproveitar os benefícios do insulfilme, que vão desde a redução de boa parte dos raios ultravioleta – que podem atingir os ocupantes do veículo pelas janelas e vidros dianteiro e traseiro -, e da temperatura interna do veículo. Com essa redução, acaba-se economizando quanto ao uso do ar-condicionado porque ele passa a render mais. O insulfilme também diminui bastante o brilho excessivo da luminosidade que entra no interior do veículo.

Isso sem falar da segurança. Você sabia que em algumas situações de quebra ou trinca de vidro, a película também retém os cacos de vidro, funcionando como uma rede que evita que o motorista e os passageiros se machuquem gravemente por causa da entrada de estilhaços. Outro aspecto relacionado à segurança é que muitos acreditam que o fato de os bandidos não enxergarem claramente o interior dos carros pode evitar o ataque.

Preste atenção na legislação, escolha um fabricante idôneo e você, certamente, estará fazendo um bom negócio. Procure lojas especializadas e profissionais tecnicamente preparados. É neste contexto que recomendamos a Insulfilm, que tem uma experiência de quase 30 anos de mercado de películas e trabalha com os melhores produtos, tanto no atacado quanto no varejo. Você terá um atendimento qualificado e com profissionais amplamente treinados. A empresa é, ainda, parceira da primeira e única indústria nacional de películas. Para mais detalhes, consulte o site http://insulfilme.com/index.php/sobre

Qual a sua opinião sobre o uso do insulfilme? Conte pra gente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *